A inserção do Pix no mundo dos cassinos chegou de forma discreta, lenta, mas conseguiu se alastrar por todos os cantos em um piscar de olhos, como fogo num palheiro. Não deve ser um grande mistério para ninguém os motivos disso, já que, logo que surgiu, o Pix se tornou praticamente um vício no mundo dos pagamentos.

Com uma capacidade ímpar de tornar tudo simples e rápido, o método de pagamento instantâneo foi criado e instaurado para todos tivessem capacidade de fazer suas transações 24h por dia, com valores mais altos e sem necessitar pagar nenhum tipo de taxa por isso. Em muito pouco tempo, as pessoas perceberam como isso poderia se tornar uma excelente forma de liquidar seus débitos e introduziram às suas rotinas diárias o tão falado Pix.

Exploramos um pouco sobre o desenvolvimento dele não somente na sociedade em geral, mas também nos cassinos online para tentar entender o motivo de ele ter alcançado tanto destaque.

Por que os brasileiros preferem o Pix

O Pix é um método de pagamento exclusivamente brasileiro, criado em 2020, mas com a impressão de que já existe há décadas, de tão enraizado na cultura nacional. Um acerto indiscutível do Banco Central que proporciona à população uma movimentação financeira rápida e livre de tarifas habituais.

Diante disso, não é nada espantoso avaliar que o povo prefere fazer este tipo de transferência a qualquer outra. Claro, aqui estamos comparando transferência com transferência. Ainda existem muitas outras formas de pagamento que possuem seus aspectos de sedução. 

É o caso do cartão de crédito, que proporciona ao usuário um montante que muitas vezes ele não possui em mãos, naquele momento exato, possibilitando um prazo para que ele levante o dinheiro e, assim, pague a fatura. Mas, ainda assim, o número de transações ocorridas via Pix chega a assustar de tão volumosos.

Dados atuais 

De acordo com o que é visto no site do Banco Central, o crescimento das transferências instantâneas não para. A maior parte dos pagamentos é feita por pessoa física, com idades que variam muito, sendo a maior parte por jovens adultos de 20 a 29 anos e prioritariamente por chaves aleatórias.

É inegável o bom funcionamento do projeto, e os números que indicam valores comprovam isso de forma bastante categórica:

  • Estima-se uma média de 3 bilhões de transações via Pix por mês
  • Em março de 2023, o valor transacionado pelo meio bateu o total de R$1,28 trilhões de reais.

Estes são apenas alguns itens que demonstram o quão popular o Pix é dentro do território nacional. De acordo com as informações, atualmente, ele só perde em popularidade para as transações instantâneas ocorridas na Índia. Atrás dela, o Brasil é o país que mais faz este tipo de movimentação.

O Pix dentro dos cassinos 

Dentro dos cassinos, o caminho seguido é basicamente o mesmo: as transferências comuns deram lugar ao Pix, que acontece de forma muito mais prática, ágil e segura. Nas casas de apostas, por exemplo, sabe-se que a cada 10 apostadores, 9 usam ou ao menos já utilizaram o Pix como método de pagamento.

Ele, de fato, se apropriou do espaço anteriormente ocupado por transferências comuns e boletos, deixando poucos resistentes à modernidade empacados nestas modalidades. Usar o Pix hoje é algo muito comum, cômodo e inteligente, afinal, o tempo hábil que ele necessita para ser finalizado é esmagadoramente menor, o que proporciona aos jogadore muito mais rapidez na hora de jogar. O melhor é que até bônus específicos estão disponíveis!

Todos os cassinos aceitam Pix?

Apesar de ser este poço de qualidades, observa-se que nem todos os cassinos atualmente trabalham com a adesão de Pix. A verdade é que são poucos que ainda não se renderam à transação, mas eles existem.

Dentre o que analisamos, consideramos que a falta de adesão ao Pix se dá especialmente por cassinos e sites de apostas esportivas que preferem trabalhar exclusivamente com criptomoedas e também por cassinos que ainda não possuem adaptação suficiente para o mercado brasileiro.  No primeiro caso, possivelmente não haja mesmo nenhum tipo de modificação quanto à forma de pagamento, porém, no segundo, é possível que as movimentações aconteçam para que, com a inserção de tradução e central de suporte em português, o método de pagamento também acabe cedendo ao tao aclamado Pix.

Vale mesmo a pena pagar por Pix nos cassinos?

Diante dos fatos, não há argumentos. Esta é a máxima que define categoricamente o uso do Pix dentro dos cassinos online aqui no Brasil. Na prática, isso quer dizer que, ainda que outros artifícios sejam bastante usados, o método instantâneo segue imbatível. E não há porque se esperar nada diferente.

Com um funcionamento irretocável, rápido, sem cobrança de taxas e acessível a todas as pessoas que possuem conta bancária, o Pix parece realmente a melhor opção para quase tudo hoje em dia. Não é nada surpreendente a adesão ocorrida pela população a ele, e, por consequência, sua utilização incrível dentro dos cassinos.

Novos cassinos

Resumo do bônus:
150% até R$500

Resumo do bônus:
Até US$ 1.000 para cassino ou até US$ 100 para apostas esportivas

Resumo do bônus:
até R$ 4.000 ou 120 rodadas grátis

Resumo do bônus:
10% de reembolso após 3x de rollover

Resumo do bônus:
230% até R$11.500